home Voltar ao site
Navegação
Fale Conosco
  • location_on

    São Paulo - Matriz R. Buriti Alegre, 525 Vila Ré . São Paulo . SP CEP: 03657-000 - Tel: 11 2023-9999

    Goiânia - Filial End. Décima Segunda Avenida, 321 A QD-60 LT-14 Setor Leste Universitário . Goiania . GO CEP: 74603-020 - Tel: 62 3926-8100

    Rio de Janeiro - Filial End. Rua Gildásio Amado, 55 . 6º andar sala 607 . Barra da Tijuca . Rio de Janeiro . RJ . CEP: 22631-020 - Tel: 21 3176-5950

    Tocantins - Filial End. 303 . Sul . Av LO 09 . Lote 21 . Sala 03 . Plano Diretor Sul . Edifício Bastos . Piso Superior . Palmas . TO . CEP: 77015-400 - Tel.: 63 3026.2354

    Belo Horizonte - Filial Rua Araguari. 358 . Térreo . Loja 03 . Barro Preto . MG . CEP: 30190-110 - Tel.: 31 3526.8870

Deixe sua Mensagem

    Plano Anual de Fiscalização da Receita Federal busca identificar irregularidades tributárias

    banner 09 Plano Anual de Fiscalização - Plano Anual de Fiscalização da Receita Federal busca identificar irregularidades tributárias

    Foto: Pexels

    A Receita Federal realizará o cruzamento de dados para identificar irregularidades tributárias nas empresas.

    O Plano Anual de Fiscalização da Receita Federal é uma iniciativa que promove a autorregularização e a conformação à legislação tributária. A expectativa é que ele seja publicado até o fim deste semestre. De acordo com a Tax Manager na Systax, Karen Semeone, o Plano é publicado anualmente e detém informações extremamente relevantes referentes à atuação da Receita Federal do Brasil no âmbito das fiscalizações tributárias.“A Receita Federal realiza o cruzamento de informações por meio das diversas obrigações acessórias tributárias, tomando como base o universo Sistema Público de Escrituração Digital (Sped) ”, explica.


    Plano Anual de Fiscalização

    Entre os itens analisados no Plano Anual de Fiscalização pela Receita Federal, estão:

    • Controles e cruzamentos de dados da pessoa física;
    • Omissão de receitas nas vendas de mercadorias;
    • Planejamento tributário abusivo em reorganizações societárias (geração de ágio);
    • Omissão de receita por optantes do Simples Nacional;
    • Evasão fiscal nos setores de cigarros, bebidas e combustíveis;
    • Não recolhimento de imposto retido na fonte, declarado na obrigação acessória (DIRF) ;
    • Sonegação previdenciária por registro indevido de opção pelo Simples Nacional.

    “É importante analisar os itens com atenção. Eventuais riscos no cotidiano podem ser mitigados adotando medidas de melhores práticas tributárias, equipes capacitadas e sistemas devidamente parametrizados para entregar ao Fisco a informação mais verossímil possível”, orienta Karen Semeone.

    Com informações do Portal Dedução

    Publicado por Danielle Nader
    Fonte: Portal Contábeis
    4.5/5 - (21 votes)

    Marcadores:

    Não perca mais nenhum post!

    Assine nosso blog e receba novos posts frequentemente em seu email.

      Comentários