home Voltar ao site
Navegação
Fale Conosco
  • location_on

    São Paulo - Matriz R. Buriti Alegre, 525 Vila Ré . São Paulo . SP CEP: 03657-000 - Tel: 11 2023-9999

    Goiânia - Filial End. Décima Segunda Avenida, 321 A QD-60 LT-14 Setor Leste Universitário . Goiania . GO CEP: 74603-020 - Tel: 62 3926-8100

    Rio de Janeiro - Filial End. Rua Gildásio Amado, 55 . 6º andar sala 607 . Barra da Tijuca . Rio de Janeiro . RJ . CEP: 22631-020 - Tel: 21 3176-5950

    Tocantins - Filial End. 303 . Sul . Av LO 09 . Lote 21 . Sala 03 . Plano Diretor Sul . Edifício Bastos . Piso Superior . Palmas . TO . CEP: 77015-400 - Tel.: 63 3026.2354

    Belo Horizonte - Filial Rua Araguari. 358 . Térreo . Loja 03 . Barro Preto . MG . CEP: 30190-110 - Tel.: 31 3526.8870

Deixe sua Mensagem

    Como calcular o desconto de INSS com as novas alíquotas à partir de 1º de Março de 2020?

    Como calcular o desconto de INSS com as novas alíquotas à partir de 1º de Março de 2020?

    calcular-o-desconto-de-INSS-2020 - Como calcular o desconto de INSS com as novas alíquotas à partir de 1º de Março de 2020?

    Como calcular o desconto de INSS com as novas alíquotas à partir de 1º de Março de 2020?

    TABELA DE CONTRIBUIÇÃO DOS SEGURADOS EMPREGADO, EMPREGADO DOMÉSTICO E TRABALHADOR AVULSO, PARA PAGAMENTO DE REMUNERAÇÃO A PARTIR DE 1º DE MARÇO DE 2020.

    Obs: Esta tabela já está atualizada para o novo salário mínimo de R$ 1.045,00 válido a partir de março de 2020.

    Cálculo do valor a recolher de INSS

    Exemplo prático 01

    Suponha uma base de cálculo de R$ 1045,00 para o salário de contribuição.

    O valor de 1045 encaixa-se na primeira faixa de contribuição, portanto a alíquota a ser aplicada é de 7,5%.

    Então, temos:

    R$ 1045,00 * 7,5% = 78,3750

    Como para efeito de cálculo do INSS os valores são truncados, consideramos apenas as duas primeiras casas decimais, portanto o valor do desconto do INSS será R$ 78,37.

    Exemplo 02

    Suponha uma base de cálculo de R$ 1990,00 para o salário de contribuição.

    Passo 1:

    Este valor encaixa-se na faixa de 9 % da tabela.

    A primeira coisa a ser feita é calcular o desconto da primeira faixa.

    Portanto calculamos o valor até o limite da primeira faixa:

    R$ 1045,00 * 7,5% = R$ 78,37

    Passo 2:

    Agora vamos prosseguir com o cálculo para a próxima faixa de valores, assim sendo, temos:

    1990 (salário) – 1045 (primeira parte do salário para a qual já foi calculado o INSS)

    Sendo assim, o que vamos fazer é subtrair o valor do salário do valor limite da faixa anterior (1045).

    1990,00 – 1045,00 = 945

    Em seguida, aplicamos os 9% ao valor obtido.

    R$ 945 * 9% = R$ 85,05

    Passo 3

    Agora basta somar as parcelas encontradas = 78,37 + 85,05 = R$ 163,42.

    Para um trabalhador com base de cálculo de R$ 1990,00 podemos concluir que o valor total a recolher de INSS  é: R$ 163,42.

    Exemplo 03

    Suponha uma base de cálculo de R$ 2500,00 para o salário de contribuição.

    Este valor (R$ 2500,00) se encaixa na terceira faixa da tabela (alíquota de 12%).

    Para fazer este cálculo devemos calcular as parcelas a serem pagas em cada faixa,

    Aplicando as alíquotas de forma progressiva temos em suas respectivas faixas temos:

    Passo 1:

    R$ 1045,00 * 7,5% = R$ 78,37

    Passo 2:

    2089,60 – 1045,00 = 1044,60

    R$ 1044,60 * 9% = R$ 94,01

    Passo 3:

    2500 – 2089,60 = 410,40

    R$ 410,40 * 12% = R$ 49,24

    Passo 4:

    Somamos os valores de todas as parcelas obtidas.

    Sendo assim, temos: 78,37 + 94,01 + 49,24 = R$ 221,62.

    Para um trabalhador com base de cálculo de R$ 2500,00 podemos concluir que o valor total a recolher de INSS  é: R$ 221,62.

    Exemplo 04

    Suponha uma base de cálculo de R$ 5125,00.

    Agora vamos aplicar as alíquotas da tabela de forma progressiva e fazer os cálculos.

    Aplicando as alíquotas de progressivamente temos:

    Passo 1:

    Aplicando o desconto de 7,5% sobre o valor de R$ 1.045,00 :

    R$ 1045,00 * 7,5% = R$ 78,37

    Passo 2:

    2089,60 (valor do teto para 9%) – 1045 (valor do teto da faixa calculada no passo anterior)

    2089,60 – 1045,00 = 1044,60

    Aplicando o desconto de 9% sobre o valor:

    R$ 1044,60 * 9% = R$ 94,01

    Passo 3:

    3134,40 – 2089,60 = 1044,80

    Aplicando o desconto de 12% sobre o valor:

    R$ 1044,80 * 12% = R$ 125,37

    Passo 4:

    Chegamos à faixa final de valores, então temos que calcular da seguinte forma:

    R$ 5125 (base de cálculo) – R$ 3134,40 (valor do teto da faixa anterior)

    5125 – 3134,40 = 1990,60

    Aplicando o desconto de 14% sobre o valor de :

    R$ 1990,60 * 14% = R$ 278,68

    Passo 5:

    Somar o valor de todas as parcelas de descontos calculados.

    Sendo assim, temos:

    78,37 + 94,01 + R$ 125,37 + R$ 278,68 = R$ 576,43

    Para um trabalhador com base de cálculo de R$ 5125,00 podemos concluir que o valor total a recolher de INSS  é:  R$ 576,43.

    Exemplo 05

    Suponha uma base de cálculo de R$ 6500,00.

    Neste caso, como o valor é acima de 6101,06 você deve recolher pelo teto de R$ 713,09.

    Conclusão:

    Neste artigo demonstramos como calcular os descontos do INSS de acordo com descontos progressivos e as novas alíquotas válidas a partir de março de 2020.

    Fonte: Jornal Contábil

    5/5 - (1 vote)

    Marcadores:

    Não perca mais nenhum post!

    Assine nosso blog e receba novos posts frequentemente em seu email.

      Comentários