home Voltar ao site
Navegação
Fale Conosco
  • location_on

    São Paulo - Matriz R. Buriti Alegre, 525 Vila Ré . São Paulo . SP CEP: 03657-000 - Tel: 11 2023-9999

    Goiânia - Filial End. Décima Segunda Avenida, 321 A QD-60 LT-14 Setor Leste Universitário . Goiania . GO CEP: 74603-020 - Tel: 62 3926-8100

    Rio de Janeiro - Filial End. Rua Gildásio Amado, 55 . 6º andar sala 607 . Barra da Tijuca . Rio de Janeiro . RJ . CEP: 22631-020 - Tel: 21 3176-5950

    Tocantins - Filial End. 303 . Sul . Av LO 09 . Lote 21 . Sala 03 . Plano Diretor Sul . Edifício Bastos . Piso Superior . Palmas . TO . CEP: 77015-400 - Tel.: 63 3026.2354

    Belo Horizonte - Filial Rua Araguari. 358 . Térreo . Loja 03 . Barro Preto . MG . CEP: 30190-110 - Tel.: 31 3526.8870

Deixe sua Mensagem

    Operação Olhos de Lince reprova 2.560 bombas no 1º quadrimestre

    Operacao Olhos De Lince - Plumas - Operação Olhos de Lince reprova 2.560 bombas no 1º quadrimestre

    Técnicos do Ipem-SP fiscalizaram 2,5 mil postos em todo o Estado; reprovação atinge 7,26% do total

    No primeiro quadrimestre de 2019, de janeiro a abril, o Instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo (Ipem-SP), autarquia do Governo do Estado que tem como finalidade proteger o consumidor, fiscalizou 2.595 postos de combustíveis no Estado de São Paulo, durante a operação especial Olhos de Lince, voltada ao combate às fraudes nas bombas medidoras de combustíveis.

    Foram verificadas 37.377 unidades durante as operações especiais, das quais 2.560 (7,26% do total) foram reprovadas.

    A listagem dos postos autuados (com endereços e irregularidades encontradas) está disponível  neste link.

    O objetivo da Olhos de Lince é identificar eventuais fraudes em bombas de combustíveis. Quando encontrados indícios de fraude, é feita apreensão e interdição das bombas e os fiscais identificam qual permissionária presta serviço naquele estabelecimento.

    Após isso é feito um levantamento nas atividades realizadas por esta permissionária, não só naquele posto como também em outros. Caso seja constatada alguma irregularidade é aberto um processo administrativo propondo o descredenciamento desta permissionária. Detectada a fraude é revogada sua autorização de manutenção de bombas de combustíveis.

    O material coletado é periciado em laboratório do instituto com emissão de laudo direcionado à Secretaria da Fazenda para cassação do cadastro no ICMS e também é enviado ao Ministério Público.

    O posto com irregularidade tem dez dias para apresentar defesa junto ao instituto. De acordo com a lei federal 9.933/99, as multas podem chegar a R$ 1,5 milhão.

    A fiscalização

    Diariamente, as equipes de fiscalização do Ipem-SP verificam as bombas dos postos de combustíveis dos municípios do Estado de São Paulo por meio das suas 14 regionais no interior, litoral e Grande São Paulo e mais quatro nas regiões norte, sul, leste e oeste da capital.

    De janeiro a março de 2019 o Ipem-SP, durante as ações de rotina, fiscalizou 1.787 postos de combustíveis no Estado. Foram verificadas 22.963 bombas de combustíveis com 1.558 reprovações. Em 2018, os técnicos fiscalizaram 8.136 postos nessas ações e verificaram 125.379 bombas de combustíveis, das quais 7.486 foram reprovadas.

    No combate às fraudes metrológicas, o Ipem-SP criou a Operação Especial Olhos de Lince em 2016. De janeiro a abril de 2019 o Ipem-SP fiscalizou 2.595 postos de combustíveis no Estado. Foram verificadas 37.377 bombas de combustíveis com 2.560 reprovações. Foram emitidos 521 autos de infração.

    Em 2018 as equipes do instituto fiscalizaram, durante a operação especial, 329 postos, verificaram 4.463 bombas e reprovaram 595.

    Para o Ipem-SP fechar ainda mais o cerco contra os fraudadores, a instituição integrou-se à ação do Governo do Estado, denominada “De Olho na Bomba”, que visa o combate de fraudes em combustíveis e sonegação fiscal. Também integram esta ação, Procon, Secretaria Estadual da Fazenda, Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), por meio do seu escritório regional, Polícia Civil e, no caso da capital, a Prefeitura de São Paulo.

    Além de autuar o estabelecimento, o Ipem-SP apura a responsabilidade da oficina encarregada da manutenção das bombas de combustíveis. Caso seja comprovada a participação da oficina na fraude, é revogada sua autorização de manutenção de bombas de combustíveis

    Fonte: Portal do Governo

    Rate this post

    Não perca mais nenhum post!

    Assine nosso blog e receba novos posts frequentemente em seu email.