home Voltar ao site
Navegação
Fale Conosco
  • location_on

    São Paulo - Matriz R. Buriti Alegre, 525 Vila Ré . São Paulo . SP CEP: 03657-000 - Tel: 11 2023-9999

    Goiânia - Filial End. Décima Segunda Avenida, 321 A QD-60 LT-14 Setor Leste Universitário . Goiania . GO CEP: 74603-020 - Tel: 62 3926-8100

    Rio de Janeiro - Filial End. Rua Gildásio Amado, 55 . 6º andar sala 607 . Barra da Tijuca . Rio de Janeiro . RJ . CEP: 22631-020 - Tel: 21 3176-5950

    Tocantins - Filial End. 303 . Sul . Av LO 09 . Lote 21 . Sala 03 . Plano Diretor Sul . Edifício Bastos . Piso Superior . Palmas . TO . CEP: 77015-400 - Tel.: 63 3026.2354

    Belo Horizonte - Filial Rua Araguari. 358 . Térreo . Loja 03 . Barro Preto . MG . CEP: 30190-110 - Tel.: 31 3526.8870

Deixe sua Mensagem

    CUIDADO – Veja algumas alterações introduzidas pelo Ministério do Trabalho à Revenda de Combustíveis

    Em 22 de setembro, o Diário Oficial da União publicou a Portaria 1.109/2016, do Ministério de Trabalho e Emprego, que institui novas obrigações para a revenda em relação aos frentistas, a fim de preservar a saúde do funcionário e minimizar os riscos de exposição ao benzeno, componente presente na gasolina.

    Entre as principais obrigatoriedades destacam-se:

    – Todas as bombas de abastecimento deverão ser equipadas com bicos automáticos;

    – Deve ser instalado o sistema de recuperação de vapor nas bombas de gasolina, conforme cronograma (que será o mesmo calendário do Regulamento Técnico Metrológico de bombas, a ser publicado/regulamentado pelo Inmetro, cujas bombas também deverão ser adaptadas e/ou substituídas) ;

    – Os postos deverão instalar sistema eletrônico de medição de estoque;

    – O empregador deverá realizar hemograma completo, com frequência mínima semestral, em todos os trabalhadores expostos ao contato do benzeno;

    – A lavagem do uniforme do funcionário pelo posto passa a ser obrigatória, com frequência mínima semanal;

    – É proibido usar flanela, estopa e tecidos similares para contenção de respingos da gasolina;

    – Os trabalhadores expostos ao benzeno devem receber capacitação com carga horária mínima de quatro horas;

    Para conferir a íntegra da Portaria 1.109/2016, clique aqui.

    Fonte: Assessoria de Comunicação da Fecombustíveis

    5/5 - (1 vote)