Notícias - Plumas Contábil

Área do Cliente

Acesso restrito

Esqueceu a senha?

POLÊMICA: Donos de postos de combustíveis vão ao MP contra distribuidoras

Publicado em 12/nov/2018 -

Essa é a segunda denúncia feita, este ano, junto ao Ministério Público denunciando o não repasse da redução de preços aos consumidores

Essa é a segunda denúncia feita, este ano, junto ao Ministério Público denunciando o não repasse da redução de preços aos consumidores

O Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo no Estado de Rondônia(Sindpetro-RO), protocolou, nesta sexta-feira(07), uma denúncia no Ministério Público contra as empresas distribuidoras de combustíveis no estado.

Segundo a entidade no último dia 30 de agosto já havia sido feita uma denúncia do mesmo teor junto ao MP, onde informavam que no dia 1º de agosto, o Governo Federal havia anunciado alterações nos preços dos combustíveis, no entanto as distribuidoras seguraram a distribuição dos combustíveis, que só se normalizou após o aumento nos preços.

 

O Sindpetro-RO afirma que situação semelhante vem ocorrendo novamente e pede que o MP tome providências. O sindicato nessa segunda denúncia afirma que o Governo Federal, através da Petrobras, vem realizando desde o último dia 27 de outubro, redução gradativa nos preços da gasolina. O mesmo vem ocorrendo, desde o dia 23 de outubro, no preço do óleo diesel.

As empresas filiadas ao sindicato denunciam que as distribuidoras não estão praticando essas reduções, sob a alegação que não receberam novos estoques de combustíveis com preços reduzidos. Por esse motivo, vendem com preços antigos, sem a diminuição nos valores.

Essa situação, informa o Sindpetro-RO na denúncia, tem forçado os donos de postos de combustíveis a assumir a culpa pelo não repasse da redução dos preços aos consumidores. “Quando se tem alterações para cima, as distribuidoras travam o abastecimento visando lucrar com a venda de seus estoques antigos. Quando há redução dos valores elas, simplesmente, alegam ter estoques comprados a preços antigos e que devem repassar aos revendedores sob pena de terem prejuízos”, finalizaram.

Fonte:  Rondonia ao vivo


0 Comentários

Os comentários estão fechados.

Mantenha-se Informado

Cadastre-se agora mesmo e receba as últimas notícias fiscais e trabalhistas.